post

Tihuana – Ilegal (2000)

Tihuana – Ilegal (2000)

Salve salve galera, Bruno Machado na área pra mais uma matéria aqui no AHD, e hoje eu volto a falar do cenário nacional, de uma banda que de forma até acanhada ganhou espaço e trouxe um pouco de esperança ao rock nacional. Hoje temos Tihuana com seu primeiro álbum de estúdio, Ilegal.

No começo dos anos 2000 o rock ainda tentava se mostrar vivo, bandas como Titãs, Os Paralamas do Sucesso, Capital Inicial e Ira! buscavam novos rumos – gravando acústicos MTV por exemplo – e novos grupos surgiam com propostas diferentes, como: Detonautas Roque Clube, CPM22 e Tihuana. Bandas como Raimundos e Charlie Brown Jr já vinham ganhando terreno desde a metade dos anos 90.

O interessante do Tihuana é que a banda conseguiu produzir o disco com uma mistura envolvente entre distorção, bateria mais pegada, reggae e instrumentos de sopro.  Tudo isso somado ao entrosamento da banda, é claro, os integrantes não são espetaculares, foram do comum, mas fazem uma “arroz com feijão” sensacional, pra mim é um álbum redondinho, mostrando que eles tinham em mente alças voos maiores a partir de Ilegal. Pra completar o time temos Rick Bonadio, ele que anos 90 tinha produzido os Mamonas Assassinas, um cara que sempre gosta de garimpar novos talentos na música brasileira.

O fato é que o álbum chegou de fininho e acabou emplacando vários hits nas paradas radiofônicas, tais como: Praia Nudista, Tropa de Elite, Que Vez e Pula. Claro que você meu caro leitor deve estar pensando: Poxa Bruno, mas Tropa de Elite não foi feita para o filme homônimo em 2007? Errado meus queridos, a música havia sido escrita há 7 anos atrás e o real significado dela não tem nada haver com as ações do BOPE. O fato é que através do filme a música voltou as rádios e acabou atingindo um novo público.

Uma faixa que é um tanto quanto marcante nesse disco é Que Vez, ganhou videoclipe, e adivinhem onde ele passava todos os dias? Claro, na nossa saudosa MTV Brasil, uma produção super bacana e que conta com a participação de bolivianos tocando a música na flauta boliviana.

Bora falar das versões que estão presentes nesse primeiro álbum do Tihuana, são elas: Praia Nudista, Clandestino – que tem a participação do francês Manu Chao – e Summertime. Eu tenho em mente que fazer versões é legal, a maioria das bandas faz isso no início da carreira e é algo bem bacana, a não ser que a banda citada seja o Yahoo.

Minha relação com a banda ficou mais legal quando ela fez um show na Virada Cultural de 2016 em Araraquara, coincidentemente o show era comemorativo em relação ao lançamento do primeiro disco da álbum, o Ilegal. A única coisa que me decepcionou foi o fato de a banda não ter contratado músicos de instrumento de sopro, pra mim, um dos maiores destaques do disco. Fora isso, o show foi muito foda, energia contagiante e banda entrosada.

O lado B desse disco tem faixas bem interessantes e que claro fazem com que o álbum em si seja bom, destaco Te Gusta Tihuana e É Guaraná, nessas faixas a guitarra canta alto e as distorções fazem muita diferença. E por fim, Eu Vi Gnomos, que você meu caro leitor já imagina qual seja o contexto da canção.

A banda encerrou as atividades no ano passado, eles haviam gravado um último álbum em 2013, o Agora é Pra Valer, que conta com o single Minha Rainha – faixa que tem um videoclipe bem legal e conta com as participações de Dinho Ouro Preto (apenas atuando) e Digão (esse sim cantando). Escolhi destacar o álbum Ilegal do Tihuana pois foi o primeiro e da banda e ajudou muito no crescimento da mesma, porém, eu indico que você caro leitor do AHD também ouça o Um Dia de Cada Vez (2006), disco que é mais melódico eu diria, contém letras fantásticas e mostra um lado da banda que talvez você ainda não conheça.

Bom meus queridos, por hoje é isso, espero que vocês tenham gostado da matéria e que continuem acompanhando o nosso blog. Valew pessoal, até a próxima 🙂

Faixas do Disco

1 –  Praia Nudista

2 – Pula

3 – Taca Fogo

4 – Que Vez?

5 –  Te Gusta Tihuana?

6 – Ilegal

7 – Tropa de Elite

8 – Clandestino

9 – Sumertime

10 – R. T.

11 – É Guaraná

12 – Eu Vi Gnomos

Confira o videoclipe da faixa Que Vez

2 thoughts on “Tihuana – Ilegal (2000)

  1. It’s a pity you don’t have a donate button! I’d without a doubt donate to this excellent blog!
    I guess for now i’ll settle for bookmarking and adding your RSS feed to my Google account.
    I look forward to new updates and will share this blog with my
    Facebook group. Talk soon!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *