post

Planet Hemp – Usuário (1995)

Planet Hemp – Usuário (1995)

Salve galera do blog A História do Disco, depois de um tempo eu, Bruno Machado venho escrever uma nova resenha para vocês. A última foi criada pelo nosso brother Flávio Oliveira que iniciou os trabalhos escrevendo sobre o primeiro disco dobeatle Paul Mccartney.Como minha especialidade é o cenário nacional passaram pela minha cabeça vários discos, clássicos de 80 e 90, várias bandas consagradas e que estão em atividade. O que tenho a declarar de início é que essa banda é muito polêmica pelo tema que ela sempre abordou em todos seus discos, a História do Disco apresenta Usuário, primeiro álbum da banda Planet Hemp.

Sim meus caros, agora viajaremos diretamente a 1995 quando esse grande disco foi concebido, aos que são mais jovens eu jogo a questão: Se hoje falar sobre a legalização da maconha já é um tabu imaginem em 1995? Sim, era mil vezes pior, mas os caras do Planet Hemp enfrentaram todo o preconceito, lançaram o disco e realmente deram a cara pra bater.

Vale também citar que o disco contém críticas severas à polícia e também a questão da alienação da população, sendo assim o disco pode ser interpretado como de protesto,  não faz apologia à maconha, apenas cita a droga em grande parte das canções por conta do estilo de vida que os integrantes da banda viviam (ou ainda vivem), pelo menos esta é a minha opinião em relação ao contexto geral do disco.

Marcelo D2 e BNegão são os frontmen do Planet dividindo os vocais das músicas numa sintonia muito bacana, não à toa ambos são os nomes mais conhecidos da banda que contou também com a participação de Black Alien nos vocais do disco Usuário. Este que substituiria BNegão como vocalista no disco “Os Cães Ladram mas a Caravana não Para”.  Já que citei uma participação de peso no disco, vou citar mais uma, Marcelo Lobato da banda “O Rappa”que fez os teclados em várias músicas do disco e que inclusive foi empresário do Planet Hemp. É importante citar que o baterista deste primeiro disco é o Bacalhau (hoje baterista do Autoramas) e não o Pedrinho que entrou na banda apenas a partir do disco “A Invasão do Sagaz Homem Fumaça”. Fechando a trupe, tínhamos o baixista Formigão, que hoje em dia está participando da turnê de 30 anos do primeiro disco da Legião Urbana junto de Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá.

Mas vamos falar sobre as faixas principais do disco como:  Mantenha o Respeito, Legalize Já, Dig Dig Dig (Hempa), A Culpa é de Quem? e Porcos Fardados. Para quem achava que todas as letras foram escritas pela dupla D2 e BNegão se engana, elas contaram sim com D2 mas fazendo parceria com Rafael Crespo, o guitarrista da banda. Talvez a música mais conhecida da banda seja “Mantenha o Respeito”, até mesmo quem não gosta do conjunto carioca conhece a música ou já ouviu ela pelo menos uma vez.

A MTV Brasil colaborou e muito para a consolidação do disco “Usuário” no cenário nacional, na década de 90 os artistas brasileiros enxergaram o valor da gravação e veiculação de um videoclipe e o Planet Hemp usou muito bem este artifício gravando os clipes de “Legalize Já” e “Dig Dig Dig (Hempa)” que sempre estavam na programação da emissora, eu Bruno Machado era muito fã dela.

Ao todo a banda gravou 4 discos de estúdio (Usuário, Os Cães Ladram mas a Caravana não Para, A Invasão do Sagaz Homem Fumaça e Happy New Year) e um Ao Vivo MTV (gravado em 2001), esse que foi o último disco gravado pela famosa “ex-quadrilha da fumaça”.  Depois a banda se separou, e Marcelo D2 e BNegão deram continuidade as carreiras solo que ambos já tinham, D2 chegou a gravar um bom Acústico MTV (gravado em 2004) e BNegão consolidou sua carreira solo com o grupo Seletores de Frequência.

Em 2010 a MTV Brasileira completou 20 anos e o Planet Hemp se juntou em um show  para comemorar o aniversário da emissora, que foi muito importante pra música brasileira principalmente na década de 90. Marcelo D2 na época alegou que era apenas uma reunião e não uma volta da banda carioca. Isso porque daí pra frente a banda se apresentou várias vezes, claro esporadicamente mas se apresentava, e sempre dizendo que não era uma volta definitiva.

Entretanto em 2015 ocorreu a tão sonhada volta da banda que os fãs tanto esperavam, principalmente os que nunca puderam ver um show do conjunto (eu me incluo nesse grupo rs).  Não gravaram álbum novo na volta, mas mostraram que a energia no palco continua a mesma, com uma pegada forte demonstrando que o Planet Hemp escreveu sim sua história na música brasileira.

Essa foi mais uma matéria do Blog a História do Disco, espero que vocês tenham gostado e que continuem nos acompanhando galera. Muito Obrigado J

Faixas do Disco

1 – Não Compre Plante

2 – Porcos Fardados

3 – Legalize Já

4 – Deisdazseis

5 – Phunky Buddha

6 – Maryjane

7 – Planet Hemp

8 – Fazendo a Cabeça

9 – Futuro do País

10 – Mantenha o Respeito

11 – P…Disfarçada

12 –  Speed Funk

13 – Muthafuckin’

14 – Dig Dig Dig (Hempa)

15 – Skunk

16 – A Culpa é de Quem?

17 – Bala Perdida

Assista ao clipe da faixa Legalize Já.

Assista ao clipe da faixa Dig Dig Dig (Hempa).

Ouça aqui o disco “Usuário” inteiro!

Leia matéria sobre foto que Marcelo D2 postou no Facebook, supostamente cercado por maconha.

2 thoughts on “Planet Hemp – Usuário (1995)

    • Opa, valew Pedro Luna! Fora que em 2017 foi lançado o filme Legalize Já – Amizade Nunca Morre. Vale a pena conferir também!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *