post

Alanis Morissete – Jagged Little Pill (1995)

Alanis Morissete – Jagged Little Pill (1995)

Olá amigos do blog A História do Disco! Aqui é o Denis Borges trazendo mais uma resenha pra vocês. Novamente vamos mergulhar nos anos 90, mais um disco dessa década que foi maravilhosa para o rock. Hoje eu falarei sobre uma grande cantora e compositora, isso porque vocais femininos no rock não são habituais, mas quando aparecem sempre roubam a cena. A “menina” que está hoje em nosso blog detém até os dias atuais uma marca importantíssima:  álbum de rock mais vendido por uma mulher em sua estréia. No ano de 1995, a ainda “menina”, com seus apenas 21 aninhos, deixou o Canadá (seu país natal) e também sua curta carreira no pop (tendo dois discos gravados), para conquistar os EUA e posteriormente o mundo. Estou falando de Alanis Morissete e seu ótimo disco Jagged Little Pill.

O álbum Jagged Little Pill impulsionou Alanis, e a “menina” se tornou uma das mulheres mais influentes da música. Além dessa importante marca, o disco da canadense conquistou grandes marcas, como: 35 milhões de cópias vendidas em todo o mundo, diversos Grammy’s, melhor disco de rock alternativo lançado no século 20, além de disco internacional mais vendido no Brasil na década de 90, 550 mil cópias. Aliás, a química da cantora com o nosso país foi bem forte, teve participação especial na novela Malhação da Rede Globo, e também uma super apresentação no Programa Livre de Serginho Groisman no SBT. Aaah que saudade dessa época!

Aos 21 anos, Alanis já alcançava o status de Rockstar com seu jeito nada comercial de ser, mas com uma empatia incrível com o público, principalmente o feminino. Vocês podem se perguntar, como é que uma jovem de 21 anos alcançou grandes feitos tão rapidamente? Alanis emplacou seis singles nas paradas, sendo que seu álbum continha 12 faixas, e ainda vale citar que dos feitos citados nesta resenha, poucos foram superados após 22 anos. Eu acredito que a resposta está na sinceridade das músicas de Alanis, não somente neste álbum, mas sim em todos os discos da cantora. Vejo Jagged Little Pill como um diário que em um momento de descuido, Alanis deixou aberto em sua escrivaninha e seu irmão passou por ali e leu por curiosidade, assim percebemos que, cada uma das experiências da cantora foram transformadas em letra e melodia.

Quando você meu caro leitor for ouvir o disco Jagged Little Pill – tendo um bom entendimento da língua inglesa, ou mesmo não tendo, e assim acompanhando a tradução – você terá a mesma sensação que eu, de estar se deparando com um livro aberto. Este álbum é um misto de emoções, assim como Alanis, assim como todas as mulheres são. Musicalmente essas emoções são transferidas para a sonoridade do álbum.

O disco começa com All I Realy Want, uma espécie de epílogo para o que viria. Posteriormente temos ‘You Oghta Now’, minha faixa preferida, que vem cheia de raiva:  An older version of me/ Is she perverted like me?Algo como: Uma versão mais velha de mim/ Ela é pervertida como eu? E há uma curiosidade que faz com que a faixa fique melhor, Flea e Davi Navarro (ambos integrantes do Red Hot Chilli Peppers na época) tocam respectivamente baixo e guitarra na música. Em seguida temos uma faixa mais calma, Perfect. Posteriormente temos Hand In My Pocket, que traz a perspectiva do amadurecimento, e ‘Forgiven’, uma crítica de Alanis em relação a sua criação religiosa.

Dando sequência as faixas temos, ‘Your Learn’, que como o próprio nome diz: Você Aprende. Posteriormente, Head Over Feet, faixa romântica que tem o trecho: And don’t be alarmed if I fall over feet/ And don’t be surprised if I love you for all that you are. Que em português seria: Não se assuste se eu me apaixonar da cabeça aos pés/ E não fique surpreso se eu te amar por tudo que você é . Já a faixa ‘Ironic’ fala sobre as ironias que a vida nos reserva, é a tão conhecida Lei de Murphy, saca? Quando o pão cai com o lado que está a manteiga pra baixo ou mesmo quando você pega uma fila menor em algum estabelecimento e fica enroscado nela um tempão enquanto a fila do lado vai diminuindo mais rápido. ‘Ironic’ é uma faixa muito icônica e pra mim é um dos clipes que mais representa a MTV dos anos 90.

Vale ainda citar que em 2005 a cantora lançou o álbum Jagged Little Pill acústico, comemorando os 10 anos de aniversário de lançamento do disco, que aliás, pode ser considerado o maior da carreira da cantora.

Enfim, Jagged Little Pill é um disco criado por uma jovem de 21 anos com uma coragem que mulheres com o dobro de sua ainda não tem, principalmente na questão de expor os assuntos que são abordados nesse álbum. Mesmo depois de tanto tempo os questionamentos e frustrações abordados no disco são bem contemporâneos. Hoje, eu olho para as cantoras – principalmente as roqueiras – e, infelizmente, não encontro ninguém que bebeu da fonte chamada Jagged Little Pill. É uma pena para mulheres, homens e principalmente para o rock.

Bom galera, eu fico por aqui. Espero que todos tenham gostado de ler esta matéria tanto quanto eu gostei de escrevê-la, este disco me traz ótimas recordações, apesar de eu ter perdido o álbum Dirt do Alice In Chains no lance de trocar CD’s com uma amiga. A troca era pra ser somente por uns tempos, mas dura até hoje, sabem como é né? Alanis, Jagged Little Pill, amiga…

Faixas do Disco

1 –  All I Realy Want

2 – You Oghta Know

3 – Perfect

4 – Hand In My Pocket

5 –  Right Through You

6 – Forgiven

7 – You Learn

8 – Head Over Feet

9 – Mary Jane

10 – Ironic

11 – Not The Doctor

12 – Wake Up

Ouça todo álbum Jagged Little Pill

Ouça o álbum Jagged Little Pill Acustic!

Assista o videoclipe da faixa Ironic

One thought on “Alanis Morissete – Jagged Little Pill (1995)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *